quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Disse não

Ria um pouco, aperte o play.


E eu disse não pela primeira vez.

Se foi o correto, no momento não tenho como precisar.

Sei disso tudo que a hora em que ele escolheu pra me pedir em namoro foi deveras imprópria.

No pós-coito, ainda inebriados pela aura do sexo selvagem (e põe selvagem nisso) ele, com o seu corpo pesando sobre o meu literalmente, me pergunta:

- Posso te fazer uma pergunta?
- Se eu puder responder agora.
- Acho que você pode sim.
- Pergunte, então.
- Quer namorar comigo?
- Agora não.
- ...
- Saí recentemente de dois relacionamentos seguidos, onde eu não conhecia os caras e nos quais eles se precipitaram em me pedir em namoro e eu, me deixando levar, aceitei. Não digo que a gente não possa, mas no momento quero te conhecer melhor.
- E nós podemos continuar nos vendo então?
- Claro, estamos nos conhecendo, não?

Mas ele andou levantando uns questionamentos que não fiquei nem um pouco à vontade pra responder, ainda mais, pelo face. E mesmo eu  dizendo que não responderia ele só desistiu quando fiquei offline e respondi a um torpedo com: 
saí da net pq preferi ser mal educado a ser estúpido com vc.

Fiz certo?

* * *

...Me encontrou tão desarmada que tocou meu coração
Mas não me cobrava nada. Assustada, disse não...
Teresinha; MARIA BETHÂNIA

2 comentários:

  1. olha, não dá pra dizer se vc fez certo sem saber q questionamentos eram esses...

    ResponderExcluir