sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Farei falta?


Após o Carnaval, que nunca acaba na quarta-feira de cinzas quando se tem pela frente Monobloco ou Mulheres de Chico pra curtir no fim de semana pós folia de Momo, as resoluções de final-de-ano tornam-se cada dia mais prementes.

Embora eu não tenha feito nenhuma porque nunca as cumpro, os fatos se encarregam de listá-las:

1 - Definitivamente cuidar mais da minha saúde
Natação ao menos três vezes por semana nem que seja após o treino de musculação para relaxar.
Nutricionista para que a musculação gere resultados e para que eu me alimente melhor e não precise de suplementos no futuro.
Dermatologista porque as pessoas no trabalho após sete anos resolveram implicar com a minha barba.
Bom, psicólogos e psiquiatras devem entrar no item seguinte.

2 - Tentar ser alguém melhor, mais sociável.
Levar a ferro e fogo as medicações controladas das quais faço uso e não simplesmente seguir as prescrições quando acho que algo está dando errado.
A esse subitem inclua-se a psicoterapia.
Aprender a respeitar o outro, e a mim mesmo, aprender a pedir desculpa e a me desculpar comigo mesmo. 

3 - Ter mais educação.
Terminar de ler os livros que estão em minha cabeceira, pelo menos na volta do trabalho quando geralmente enfrento o trânsito.
Me dedicar mais seriamente a um pré-vestibular. De repente um teste vocacional sério pode ser de grande valia.
Aprender a dizer bom-dia, obrigado, até logo, disponha, olhando nos olhos das pessoas e não apenas por estúpidas e mecânicas convenções sociais.

4 - Não perder minha essência e aprender a fazer falta às pessoas.

5 - Lembrar que, infelizmente, a maior parte das resoluções depende de uma reeducação financeira.

(Será que preciso de um outro mochilão como no final de 2012?)

* * *

Logo mais a manhã já vem...
Serpente; PITTY

Um comentário:

  1. eu sentiria muito sua falta.
    cuide-se mais, querido, vc merece.

    ResponderExcluir